Relacionamento segundo Jesus

O grande problema dos relacionamentos contemporâneos são as pessoas, querem ter alguém, porém, só pra satisfazer o ego, ou seja, querem amor, não amar.Devemos entender que Nosso Deus é um Deus que se agrada de compromissos. E se você não consegue fazer isso com quem está ao seu alcance, imagine com Ele.

Vivemos em um mundo onde as pessoas se acostumaram com um relacionamento bem liberal, onde tudo pode, tudo é normal, e já não se importam mais com o que a bíblia nos apresenta. À consequências dessa falta de compromisso.

A família é um projeto do coração de Deus, e o diabo quer destruí-la. Logo, namoro sem compromisso leva a casamentos desfeitos e relacionamentos também sem compromisso. E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.’ (Romanos 12:2)

O tempo

O tempo não diz nada. Não deixe que o “tempo” decida o que o seu coração deseja, o tempo vai fazer o contrário. O tempo todo. Todo o tempo. Não deixe o amor perder a convicção .

-Meu tempo não se mede em relógios

O maior erro que você pode cometer, é o de ficar o tempo todo com medo de cometer outro erro. Você pode perder uma chance de ouro, e nunca vai saber disso. Talvez uma das melhores maneiras de aproveitar as oportunidades seja viver o aqui e agora,sem se prender muito ao que ficou para trás.Tome atitudes que deixem o seu momento atual mais prazeroso, mais motivador. O problema aparece quando, por medo, muita gente se escora no que está por vir,com medo do que já passou.

-O medo não provém de Deus.

-Quero deixar um questionamento pra vocês. Qual o limite do medo? Já pensou nisso?

Um encontro muda uma história e uma palavra muda um destino

LUCAS 19:1-10 Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.

O texto nos diz que Zaqueu era filho de Abraão, mas ainda não tinha uma vida de vitórias. Assim também é na vida de muitos que estão na igreja, são filhos, porém, não vivem uma vida de bênçãos. Zaqueu precisou enfrentar barreiras para ter um encontro com Jesus e ter sua vida mudada, como nós.

1-A barreira da corrupção: moral e espiritual. 2-A barreira do complexo: Que tipo de complexos pode nos impedir de ter um encontro com Deus? Por quê? 3- A barreira de tentar algo novo. Qual é a loucura que nós estamos dispostos a fazer para atrair a atenção de Jesus? 4- A barreira do orgulho. Jesus nos chamou para servir e, para isso, será necessário quebrar nosso orgulho. Entre outras….

Quando vencemos essas barreiras, Jesus nos chama pelo nosso nome e deixamos de ser mais um na multidão. Ele traz mudança e salvação para nossa vida.

O encontro com Jesus é decisivo! Somente Ele tem a chave da vida. Só n’Ele o homem encontra a revelação do Amor que tanto busca: ”Deus o mundo tanto amou, que lhe deu seu próprio Filho, para que todo o que nele crer encontre vida eterna. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho Unigênito” (João 3,16.18).

É tempo de vida nova! É tempo de colheita . É tempo de avivamento. É hora de se aproximar da luz e abandonar de vez as obras do inimigo . Este é o dia que o Senhor fez para nós. Temos graças mais do que suficientes para vencermos o mal.

-A redimida

Tende Bom Ânimo!

Falar sobre suicídio sempre foi um tabu na sociedade. Acredito que o que leva ao suicídio é o sentimento de culpa; ele muitas vezes nos conduz à morte. Mas na verdade, não somos culpados, e sim, responsáveis. Somos responsáveis pelas nossas próprias escolhas; nós as fizemos. Desde pequenos aprendemos o certo e o errado, o bem e o mal. Muitas vezes desafiamos a nós mesmos e escolhemos andar por caminhos tortuosos e doloridos mesmo sabendo que no final, aquilo vai gerar dor e arrependimento.

 Creio que seja tempo de amadurecimento, tempo de nos responsabilizarmos por nossas escolhas. Quando nos tornamos responsáveis, nos tornamos dignos da maturidade e da dignidade. De forma espontânea, quando nos tornamos responsáveis, o espírito de suicídio nos leva a crer que somos culpados e donos da nossa vida. Mas na realidade, Deus é o verdadeiro dono porque não podemos tirar ou acabar com algo que ganhamos. Por isso é de suma importância confessarmos nossos pecados e nos arrependermos verdadeiramente, para que possamos ser perdoados e livres por Ele.

É cada vez maior o número de pessoas que cometem suicídio no mundo, principalmente os jovens. São diversos motivos que levam o indivíduo a cometer tal ato, como depressão, bullying, violência, baixa autoestima entre outras causas que possam desatar um grau exabundante de angústia. Confesso que fico com meu coração em vários pedacinhos quando vejo pessoas fazendo isso, mas cá pra nós, não devemos entregar os pontos. Eu sei que é difícil – e como sei! Sei que você sempre se pergunta quando todo esse sofrimento irá acabar, mas uma coisa digo: Todo esse esforço, toda essa espera, valerá a pena. Tudo isso que você imagina, tudo isso que você sonha, não se compara com o que Deus tem preparado para você (não chega nem aos pés). Deus muda histórias e transforma ambientes, sabia? Ele transforma vidas, acalma as tempestades. Ele faz coisas grandes em momentos que você nem vai notar. Você pode continuar se perguntando o porquê de estar tudo tão difícil e por que tudo parece tão distante?! Mas cá pra nós, eu te aconselho a aquietar essa alma e crer um pouco mais no tempo de Deus. Como diz na Bíblia: Se Deus falou, vai se cumprir no tempo certo dEle. Sabe por quê? Porque Ele “não é homem para que minta e nem filho de homem para que se arrependa; porventura, diria ele e não o faria? Ou falaria e não confirmaria? (Números 23.19)”.

Ele nos fez para estarmos ligados a Ele, para mantermos diálogos constantes em forma de oração. Ele nos quer ali, debaixo da Sua graça, aos Seus pés, confiando N’Ele.

-A redimida

Tudo pela Graça

Quando de fato entendemos quem Jesus é, tudo muda; tudo se faz novo. O nosso grande problema é acharmos que não somos merecedores do perdão (e de fato não somos). Mas pela misericórdia d’Ele e pelo sangue que um dia foi derramado na Cruz, o temos. Jesus quer nos abraçar em meio às nossas bagunças. Ele não se importa com o que fazemos, mas Ele se importa mesmo é com quem queremos nos tornar.
Sabe o que eu acho mais louco? O Diabo sabe o nosso nome, mas ele é tão sujo que insiste em nos chamar pelos nossos pecados. Já Jesus é tão perfeito, que sabe de todos os nossos pecados, e mesmo assim, continua nos chamando de filho amado. Ele nos ama pelo que somos e não pelo que fazemos.
Falando sobre isso, o Espírito Santo me lembrou da passagem de Mateus 8, quando Jesus cura um homem com lepra.
Antes de Jesus, acreditava-se que se tocássemos em algo impuro nos tornaríamos impuros também. Mas Jesus inverte essa dinâmica, e a dinâmica da Graça é diferente. Quando Jesus toca em algo impuro Ele não se torna impuro, mas as impurezas que Ele toca tornam-se o que Ele é: SANTO!
Portanto, esse gesto de Jesus não significa apenas a libertação de uma moléstia, Jesus faz mais – Ele tocou no leproso. Isso sim que é AMAR! Contrair um mal para curar! Com isso, concluo que Jesus carregou a nossa LEPRA para nos curar da raiz do nosso ser. E isso Ele faz diariamente, às vezes estamos nos deserto para Ele falar do Seu amor. Nos “põe no meio da tempestade e pinta um arco-íris para nos mostrar que a fidelidade d’Ele não acabou.”
Espero que o Espírito Santo tenha falado contigo, pois comigo falou muito. Aprendi que não mais importa o que eu faço, mas importa o que eu quero me tornar n’Ele.


– A redimida